Mil e uma maneiras de passar frio.

Quando alguém me pergunta que saco de dormir deve levar em uma viagem de bicicleta, geralmente respondo que o saco deve ser de capacidade média para ser versátil, protegendo bem na maioria das situações sem tanto volume ou peso.

Aconselho que busquem um saco com um desenho em forma de sarcófago (menor na altura dos pés que no tronco), mas que permita ser totalmente aberto e com temperatura de conforto por volta de -5 °C.

– Mas Olinto, e se fizer menos que -5°C?

Bem… Aí é por que você está em lugar errado ou na hora errada…

Pedalar em uma região com temperatura menor que -5°C não é uma boa experiência. Na volta ao mundo todas as pessoas que conheci na Europa me aconselharam a passar o inverno em regiões mais quentes, mas eu insistia que queria ver neve.

O inverno na Europa foi uma das partes mais tristes e difíceis da viagem e eu só vi cair neve em dois dias desse tempo todo. A temperatura mais baixa durante o dia foi registrada quando cheguei a Amsterdam, -8°C pela manhã (igual ao congelador de uma geladeira comum). Tive que mudar o sistema de viagem, pois a noite era muito longa (das 17:00h às 08:00h). Tentava pedalar o mais rápido possível e só parava na hora de acampar ou em algum lugar abrigado. Tudo que carregava ia congelando, desde a água da caramanhola até meu lanche. A única coisa que dava a sensação de aquecer era quando comia um chocolate, que nessa região é conhecido como melhor do mundo. Para meu azar, furou o pneu e tive que fazer o serviço o mais rápido possível para me manter aquecido.

Em nossa última viagem queríamos pedalar pelo salar de Uyuni em pleno Altiplano Andino. O problema é que no verão o salar fica cheio de água, tínhamos que ir no inverno, que é a estação seca.

Quando viajamos pelo Peru (2011), experimentamos o começo do inverno altiplânico e acampamos a -11,7°C. Não foi nada agradável, sabíamos que nosso equipamento normal não seria suficiente para o que queríamos fazer.

Durante o dia o Altiplano é sempre ensolarado e com temperatura amena, mas a média noturna costuma ficar em torno de -17°C. Como fazer para suportar esse frio?

Assista ao trailer do documentário de nossa viagem pelo Altiplano: ENTRE SALARES E DESERTOS, MONTANHAS E VULCÕES – do altiplano andino ao Atacama em bicicleta.

Untitled Document

Siga-nos nas redes sociais: