Redação | 17/08/2016 Comecam as disputas no BMX na Rio 2016

POR RAFAEL OLIVEIRA / RIDE BIKE

Representantes do Brasil no ciclismo BMX, o carioca Renato Rezende, radicado em Poços de Caldas (MG), e a sorocabana Priscilla Stevaux, começam nesta quarta-feira, dia 17 de agosto, a disputa da Rio 2016, com a realização das tomadas de tempo para a definição das baterias de quartas de finais, no masculino, e semifinais, no feminino. Enquanto Renato vai para a sua segunda Olimpíada, após estar presente em Londres 2012, quando chegou às semifinais, Priscilla sentirá a emoção de participar pela primeira vez da principal competição esportiva do mundo.

As atividades do BMX tiveram início na segunda-feira, 15 de agosto, com treinos livres, quando os pilotos puderam avaliar a pista. Após as tomadas de tempo, marcadas para esta quarta-feira entre 13h30 e 15h25, os homens voltarão à pista no Centro Olímpico de BMX, em Deodoro, na quinta-feira, 18 de agosto, quando serão realizadas as quatro baterias das quartas de finais, entre 13h30 e 14h35. Na sexta-feira, a partir das 13h30, as semifinais abrem o dia, para em seguida os campeões serem conhecidos nas duas finais.

Confiante em um bom resultado, Renato Rezende chega recuperado após sofrer uma lesão na clavícula em fevereiro deste ano. “Atingi minha expectativa, que era chegar o mais bem preparado possível nestes Jogos Olímpicos. Me recuperei totalmente da minha lesão e me sinto muito bem para competir. Minha meta é chegar na final. Acredito muito nisso e treino para atingir este feito. E, caso eu consiga isso, aí é dar tudo para conquistar a melhor colocação”, conta Rezende. “O BMX é um esporte em que tudo pode acontecer durante as voltas. Alguns atletas são favoritos, mas os demais têm condições de brigar por medalha”, completa.

Já Priscilla não esconde a alegria e a ansiedade de disputar pela primeira vez uma Olimpíada. “Ainda estou vivendo um sonho. Foram anos de muita dedicação e luta para garantir a vaga e representar meu país. Espero fazer uma boa competição, honrar meu país e todos que estiveram ao meu lado nesta caminhada. Um grande resultado para mim de fato seria conquistar uma medalha, representar o Brasil na final, fazer meu melhor e um pouco mais. Um momento assim é único na vida de qualquer atleta da delegação brasileira, por isso sei a importância de dar sempre meu máximo“, conclui a ciclista sorocabana.

A preparação da dupla para a Rio 2016 foi encerrada na última semana em Londrina, onde ambos fizeram os ajustes finais em uma das pistas mais modernas da América do Sul, no novo Centro de Treinamento da CBC (Confederação Brasileira de Ciclismo). “Tive uma preparação forte e intensa junta de meu companheiro de seleção, Renato Rezende, nas últimas semanas. Primeiro nos Estados Unidos, onde estivemos com atletas olímpicos dos Estados Unidos, Austrália, França, entre outros países, e mais recentemente no novo CT da Confederação no Paraná. Muito treino e pouco descanso, tudo em busca de um ideal a ser alcançado”, destaca Priscilla.

Renato Rezende também elogiou a oportunidade que teve nas últimas semanas, principalmente no período de intercâmbio realizado nos Estados Unidos, e avaliou a pista de BMX paranaense. “Toda essa vivência que a Priscilla e eu tivemos, esse contato com pilotos de alto nível, além do treino em um lugar que é quase uma réplica do que iremos enfrentar, como é a pista de Londrina, foi muito importante e positivo”, finaliza Renato Rezende.

Untitled Document

Siga-nos nas redes sociais: