Redação | 22/08/2016 Brasil e Japão discutem acordo de cooperação esportiva Ministro japonês elogiou a preparação do Brasil para a Rio 2016
Ministro Leonardo Picciani recebeu representantes do governo japonês na Nave do Conhecimento (Foto: Roberto Castro/Brasil2016.com.br)

POR PORTAL BRASIL

Com o objetivo de discutir parcerias esportivas e aproveitar a experiência brasileira na organização dos Jogos Rio 2016, o ministro do Esporte, Leonardo Picciani, se encontrou neste fim de semana, no Rio de Janeiro, com o ministro da Educação, Cultura, Ciências, Tecnologia e Esporte do Japão, Hirokazu Matsuno. 

"O Japão tem uma ligação histórica com o Brasil por conta dos milhares de imigrantes nipônicos que ajudaram a construir o nosso País. Vários esportes de origem japonesa também são amados pelos brasileiros como, por exemplo, o judô e o jiu-jítsu. Portanto, o Brasil está sempre disposto a colaborar com o Japão, principalmente no esporte", afirmou Leonardo Picciani.

O Japão receberá a próxima edição dos Jogos Olímpicos, em 2020, na capital Tóquio. Por isso, o ministro japonês garantiu que uma cooperação entre os dois países seria importante para a comunidade olímpica.

"O Brasil está realizando uma edição excepcional dos Jogos Olímpicos. Queremos aprender com a experiência brasileira". Ainda de acordo com Matsuno, "o Brasil e o Rio de Janeiro souberam utilizar as olimpíadas como plataforma de desenvolvimento social e econômico".

Leonardo Picciani destacou para o ministro japonês que, em decorrência da parceria entre governo e iniciativa privada, os Jogos do Rio de Janeiro foram um dos mais baratos da história. "Precisamos ressaltar: os Jogos Rio 2016 foram baratos, sem gastos exagerados. Contamos com um grande apoio da iniciativa privada", contou Picciani.

Em Tóquio-2020, cinco novos esportes vão fazer parte do programa dos Jogos Olímpicos: beisebol/softbol, caratê, skateboard, alpinismo e surfe.

Untitled Document

Siga-nos nas redes sociais: