Gazeta/MS | 06/09/2016 Paraná e Mato Grosso do Sul conquistam o título na etapa do Rio de Janeiro Victoria e Tais (MS) levaram o troféu para casa após duas pratas nas duas primeiras etapas.
Mato Grosso do Sul conseguiu subir ao lugar mais alto do pódio (foto: Divulgação)

POR GAZETAMS

Um duelo de campeões mundiais na final masculina e o primeiro ouro para o Mato Grosso do Sul no naipe feminino. Com grandes atletas e jogos de alto nível, a etapa do Rio de Janeiro do Circuito Banco do Brasil Sub-21 conheceu seus vencedores neste domingo (04.09). Adrielson/Arthur Lanci ficaram com o título representando o Paraná, enquanto Victoria e Tais (MS) levaram o troféu para casa após duas pratas nas duas primeiras etapas.

As partidas aconteceram no Centro de Capacitação Física do Exército, na Urca, zona sul do Rio de Janeiro. A decisão do torneio masculino colocou George (PB) e Arthur Lanci (PR) frente a frente. Eles conquistaram juntos para o Brasil o Mundial Sub-19, em 2014, e o Mundial Sub-21, neste ano. Na disputa com seus parceiros locais, representando seus estados, melhor para o atleta do Sul.

Adrielson e Arthur Lanci (PR) superaram George e Renato (PB), este último também campeão mundial Sub-19 neste ano, por 2 sets a 1, de virada (16/21, 21/14, 15/9), em 46 minutos de partida. Foi o terceiro ouro consecutivo para o Paraná em três etapas realizadas - as três vitórias contra os paraibanos. Na disputa do bronze, duelo ‘caseiro’ de representantes do Rio de Janeiro. Vitória de Igor Borges e Gabriel Gouveia (RJ) por 2 sets a 0 (21/19, 21/16) sobre Jonas e Matheus Maia (RJ), em 33 minutos.

"George é um grande amigo, a história que tenho ao lado dele é incrível. Mas aqui estamos representando nossos estados, queremos dar o melhor. Felizmente tivemos paciência para virar a partida e ficar com o ouro. É importante para que possamos buscar o título da temporada", disse Arthur Lanci após a partida.

No naipe feminino, após duas pratas, o Mato Grosso do Sul conseguiu subir ao lugar mais alto do pódio. Victoria e Tais (MS) superaram Vitoria e Giovanna (RJ) por 2 sets a 1, também de virada, assim como no naipe masculino. Parciais de 17/21, 21/19 e 15/7, em 43 minutos de duração. Na disputa da medalha de bronze, triunfo das representantes do Paraná, Monique e Bitencourt, por 2 sets a 0 (21/15, 21/18) sobre as cearenses Verena e Amanda, em 45 minutos.

Campeã Mundial Sub-19 neste ano, ao lado da sergipana Duda, Victoria comemorou a medalha em uma final muito disputada.

"Já havíamos enfrentado as meninas do Rio de Janeiro, aquelas derrotas nas finais anteriores nos ensinaram e viemos mais conscientes nesta partida. É uma vitória importante, queremos ficar com o título geral da temporada. Vou dar meu melhor, poder encerrar o ano com uma conquista mundial e um brasileiro seria incrível", disse Victoria.

A decisão do título da temporada fica para a quarta e última etapa, em Palmas (TO), de 23 a 25 de setembro. Com três ouros, o Paraná lidera o ranking geral masculino com 600 pontos, enquanto a Paraíba aparece em segundo, com 540, e o Rio de Janeiro em terceiro, com 440. No naipe feminino, o Mato Grosso do Sul lidera com 560 pontos, seguido pelo Rio de Janeiro, com 500. O Ceará aparece na terceira colocação, com 460.

Assim como ocorre no circuito Sub-19, o Sub-21 é um campeonato de seleções estaduais, com duplas da mesma federação. Ele mantém o formato das últimas duas temporadas, com cada estado indicando suas delegações nos dois gêneros em busca do título. Além dos atletas, que podem ser alterados a cada etapa, as federações elegem um técnico. Os pontos obtidos vãos para o estado e o campeão geral é determinado ao final das paradas.

O atual modelo foi implementado em 2013 com o objetivo de identificar novos talentos nas areias, num trabalho de renovação. E, a partir daí, analisar quais são os polos que precisam receber um incentivo maior para se desenvolverem e serem trabalhados de forma mais direcionada. Na temporada de estreia, os títulos ficaram com os estados do Paraná (masculino) e Sergipe (feminino), que repetiram a dose em 2014 e 2015.

Untitled Document

Siga-nos nas redes sociais: