Fundesporte/MS | 10/10/2016 Diretor-Presidente da Fundesporte participa de discussão sobre Plano Nacional do Desporto
Marcelo Ferreira Miranda (Foto Hélder Rafael)

Campo Grande (MS) – O diretor-presidente da Fundesporte, Marcelo Ferreira Miranda está em Brasília (DF) participando da segunda mesa redonda para formatação do Plano Nacional do Desporto. A reunião, marcada pela Subcomissão Especial do Plano de Desporto da Câmara dos Deputados, tem a participação de parlamentares, membros do Ministério dos Esportes, atletas, representantes de federações, associações esportivas e entidades governamentais. A intenção é discutir e estabelecer diretrizes, metas e ações que farão parte do Plano Nacional do Desporto.

A mesa redonda, iniciada no fim da manhã desta quinta-feira (6), objetiva ainda, democratizar o debate e aprofundar os encaminhamentos dados na reunião de 30 de junho, que também contou com a participação do diretor-presidente da Fundesporte. As discussões partiram das principais diretrizes traçadas: instituição da prática e da cultura do movimento e do esporte para crescimento do desporto nas escolas e nos espaços comunitários com a intenção de promover o desenvolvimento integral de pessoas de todas as idades; realização de ações para tornar o Brasil uma potência de esporte de alto rendimento, criando estruturas e espaços de especialização para acesso de todos; e transformação do Plano Nacional do Desporto em instrumento indispensável para o desenvolvimento do esporte no Brasil.

Em sua fala, o diretor-presidente da Fundesporte defendeu a gestão compartilhada entre os entes com divisão de responsabilidades e a melhor distribuição de recursos federais. “É preciso descentralizar os investimentos, nessa fase pós-ciclo olímpico. Estados como Mato Grosso do Sul receberam pouquíssimos investimentos federais. É necessário repensar as ações. Temos que reorganizar esses recursos para promovermos desenvolvimento em todos os cantos do país. Também é preciso definir as atribuições da União, dos Estados, dos Municípios, das associações e federações esportivas para que possamos gerir melhor o esporte”, destacou.

Marcelo ainda defendeu a necessidade de qualificação profissional e valorização dos profissionais da Educação Física. “A formação profissional é outra coisa que nos preocupa. Temos que encontrar uma forma de estimular os grandes atletas, seja com bolsas ou um maior tempo para concluir a formação, a procurarem os cursos de Educação Física. É importante garantir a participação de todos no desenvolvimento do esporte, mas é preciso respeitar competências, valorizar a formação e o trabalho do profissional da Educação Física”, analisou.

A previsão da Subcomissão Especial do Plano de Desporto da Câmara dos Deputados é realizar mais mesas redondas e encontros até encontrar o melhor formato para o plano. A ideia é encaminhar para o Ministério dos Esportes a proposta mais completa e democrática possível. “Não é possível fazer um plano nacional de outra forma. Precisamos discutir, expor as necessidades e características de cada região, trocar experiências e debater alternativas para alcançar o objetivo comum de desenvolvimento do esporte brasileiro. A subcomissão e os deputados responsáveis estão de parabéns pela iniciativa”, concluiu o diretor-presidente.

Untitled Document

Siga-nos nas redes sociais: